Pagina initial

A maior parte da agricultura em países em desenvolvimento pode ser caracterizada pelo uso de ferramentas rudimentares e pela falta de financiamento para equipamentos modernos e de alta performance. Essas deficiências tornam os agronegócios improdutivos e não competitivos no mercado internacional. Além disso, em áreas rurais isoladas, em regiões áridas, nas montanhas ou em ilhas, fazendas e muitas comunidades rurais não estão conectados à eletricidade, tornando o desenvolvimento de pequenos negócios ainda mais difícil. Nessas condições econômicas, a pobreza ameaça a população local e não há opourtunidades de emprego disponíveis. Os jovens estão frequentemente na pior situação, pois querem trabalhar mas são forçados a migrar para cidades grandes ou para países desenvolvidos, devido à falta de oportunidades de emprego local.

Diante disso, a situação de jovens fazendeiros deve ser melhorada; este projeto contribuirá para o desenvolvimento de pequenos negócios na agricultura e auxiliará jovens a modernizar suas fazendas, fornecendo conhecimento e habilidades necessárias para planejar e construir seus próprios equipamentos agrícolas que utilizam fontes de energia renováveis e livres.

O projeto visa ensinar trabalhadores jovens, que por sua vez ensinarão jovens de suas comunidades, a começar pequenos negócios na agricultura ou a melhorar os negócios já existentes utilizando fontes de energia renováveis na agricultura aumentando, assim, a produtividade. Eles serão ensinados a montar bombeamento de água simples e sistemas de irrigação utilizando painéis fotovoltáicos, a cultivar culturas energéticas que fornecerão energia às suas fazendas.

Durante o projeto, grade curricular e material didático serão preparados, testados e adaptados para 2 países e ambientes naturais diferentes: Nepal, com paisagem montanhosa e Brasil, com vegetação florestal e regiões semi-áridas. Incubadoras de agroenergia e centros de treinamento serão criados nesses países, onde jovens locais aprenderão a construir equipamento simples para as fazendas e poderão assim começar pequenos agronegócios. Essas incubadoras serão dotadas de sistemas cujo funcionamento poderá ser observado e de componentes que serão utilizados para ensinar jovens a construir equipamentos agrícolas baseados em energia renovável.

Também educadores locais serão treinados, para ensinar outros jovens nas incubadoras